Pare de APAGAR INCÊNDIOS! Chegou a hora de começar a fazer gestão de verdade.

Ao longo dos nossos anos de história, nós sempre ouvimos dos nossos clientes a seguinte expressão: “Eu vivo apagando incêndios por aqui”. Apesar de ser comum em grandes organizações, “apagar incêndios” não deve ser uma rotina na vida do gestor de uma instituição de saúde.

Apagar incêndios é, por muitas vezes, inevitável, porém, de alguma forma, essa situação não pode ser considerada normal ou virar uma rotina ao ponto de você e sua equipe se acostumarem com ela.

Esta síndrome se torna presente, quando não há uma abordagem sistemática na resolução de problema que surgem no dia-a-dia, geralmente as soluções são provisórias, você só tem tempo para decidir qual tarefa irá fazer e qual irá adiar, sendo que por vezes nem você mesmo sabe por que está fazendo isso ou aquilo.

Assim, o problema se torna uma grande e incontrolável “bola de neve” que fará com que o funcionamento da sua instituição continue sendo feito sem direção e com uma alta dose de esforços e desgaste humano e financeiro.

Infelizmente, muitos gestores continuam “apagando incêndios” dentro das instituições de saúde e deixam de resolver a raiz do problema.
Se você já percebeu isso dentro do seu hospital ou clínica, muito cuidado! Pode ser um caminho sem volta!
Felizmente esse tipo de síndrome tem cura quando tratada de maneira correta e no tempo certo.

Como resolver a síndrome de Apagar Incêndios dentro da sua Instituição de saúde?

Existem muitas maneiras de se prevenir, combater ou impedir que os gestores se tornem “bombeiros” dentro das instituições.

A primeira delas está relacionada a informação. É através de dados e informações que você vai conseguir tomar a melhor decisão para o momento que sua instituição está vivendo.

Mas para isso você precisa que sua equipe esteja alinhada e bem treinada sobre os processos que o sistema de gestão oferece e como eles são importantes para uma boa gestão.

É através de software ou sistema de gestão que é possível reconhecer e entregar dados importantes para que o gestor saiba onde deve investir ou capacitar melhor seus colaboradores para solucionar determinados problemas que não permitem que o trabalho tenha fluidez dentro da instituição.

Além disso, implementar processos de aprendizado podem fazer com que determinados assuntos sejam resolvidos de maneira mais rápida e fácil, evitando que a bola de neve ganhe força e atrapalhe todo o processo organizacional dentro do hospital.

Por fim, é importante acompanhar de perto todos os processos e evitar ao máximo aquelas soluções provisórias para que no futuro você não precise passar todo o seu tempo apagando incêndios.

Dessa forma, você, além de criar um ambiente mais leve para seus colaboradores ainda poderá aumentar o prestígio da sua instituição prestando um bom atendimento e evitando todo estresse causado pelos problemas do dia-a-dia.

Entre em contato com a equipe da SisHOSP e descubra como evitar a síndrome de apagar incêndios dentro da sua instituição de saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Iniciar Conversa
Precisa de ajuda?